A Evolução do Conceito do Professor de Yoga e a Abordagem do Yoga Integrativa

por Joseph Le Page

hatha yoga

A evolução do conceito do professor de Yoga pode ser dividida em três fases:

  1. O Hatha Yoga tradicional que existia na Índia antes do século XX;

  2. O Renascimento do Yoga que aconteceu entre 1900 e 1930;

  3. Os institutos de Yoga que evoluíram através do renascimento do século XX, incluindo o Yoga Integrativa.

 

1 –  O Hatha Yoga tradicional

 

São várias linhagens e ramos de Yoga na Índia, cada um com a sua própria historia. Vamos examinar aqui o Hatha Yoga, o ramo de Yoga que inclui os asanas, pranayamas e outras técnicas que a cultura ocidental hoje em dia associa como Yoga. A primeira referência escrita em relação a Hatha Yoga vem do século V, num comentário pelo sábio Vyasa sobre os Yogasutras de Patanjali. Nele estão listadas onze posturas. A maior parte são posturas de meditação, mas algumas, por exemplo o Camelo, são típicas das posturas praticadas hoje.

 

Os principais textos do Hatha Yoga em si começam a aparecer no século X. Eles apresentam todas as técnicas conhecidas como Yoga hoje, mas existe grandes diferenças. As práticas das posturas em si são preparatórias para as práticas de meditação, com ênfase no corpo sutil incluindo os chakras. Dentro do Hatha Yoga tradicional o conceito de professor de Yoga é bem distinto do conceito atual. Cada linhagem tinha um guru que dava direção em relação ao caminho espiritual. Sendo que as técnicas, como asanas, eram consideradas somente preparatórias, qualquer instrução teria sido informal, um praticante mais experiente compartilhando com os mais novos.

 

Naquela época, quase todos os praticantes eram monges e a grande maioria homens, devido a situação cultural que dificultava, mas nem sempre proibia, a saída da mulher dos rótulos de esposa e mãe. Havia aulas de Yoga para a nobreza como parte do preparo dos jovens príncipes para reinar e essas aulas eram dadas por um guru ou mestre ligado com a família do rei. A espiritualidade das pessoas comuns estava mais ligada à devoção as deidades, como Shiva, Krishna e Shakti, junto com centenas de deidades regionais. Não existia aula de Yoga para o público.

 

2 – O Renascimento do Yoga

 

No final de século XIX começou um movimento de levar o conhecimento e práticas de Yoga para um público mais amplo. O antagonista mais importante deste movimento foi Swami Vivekananda. Ele foi um dos primeiros a traduzir e a disseminar os Yogasutras de Patanjali. A audiência dele eram os indianos já cultivados nas tradições dos ingleses que colonizaram a India. O seu enfoque era a meditação e não as práticas de Hatha Yoga. Porém, o lema dele foi “o melhor do ocidente e o melhor do oriente”. Ele apoiava a integração da ciência ocidental e a ciência do Yoga. Essa síntese do leste e oeste criou a fundação para a Yoga moderna.

 

No inicio do século XX, surge na India um renascimento do Yoga com enfoque no Hatha Yoga. Esse movimento estava intimamente ligado ao movimento de independência da India, inspirado e liderado por Mahatma Gandhi. O resgate das tradições indianas, incluindo o Yoga, foi uma parte importante desse movimento. O movimento do Yoga que surgiu tinha como objetivo a transformação espiritual do indivíduo dentro do contexto de um movimento social focado na mudança global da cultura da India. Por esse motivo o Yoga, que antes era do domínio de monges, renasce como um veiculo de ascensão para as massas. Mesmo mantendo suas raízes no Yoga tradicional, no respeito com o guru, esse renascimento foi também fortemente influenciado pelo sistema educacional inglês. Os conceitos de aula de Yoga e professor de Yoga são basicamente reflexos desse sistema.

 

Para divulgar e espalhar as práticas de Yoga, sistemas de ensino evoluíram com enfoque nas técnicas de asana, pranayama, etc, que eram mais acessíveis para a população em geral. Pela primeira vez, pessoas que não eram monges podiam praticar Yoga para saúde e redução de estresse, mesmo que o objetivo continuasse sendo o desenvolvimento espiritual. Este Yoga era aberto a todas as camadas da população, incluindo mulheres que, desde o inicio, compunham a maior parte dos praticantes, como hoje. A maior parte das linhagens e abordagens de Yoga que existe hoje são reflexos desse renascimento do Yoga. Vídeos apresentando as escolas mais importantes do renascimento do Yoga podem ser vistos em inglês no site www.yogatherapy-india.org.

 

3 – Yoga Integrativa

 

Cada uma das linhagens que evoluíram do renascimento de Yoga têm o seu próprio caráter. O Yoga Integrativa tem forte influência do Yoga do Kripalu, uma das vertentes do renascimento do Yoga que saiu da India e hoje o maior centro de Yoga dos Estados Unidos. Joseph Le Page, fundador do Yoga Integrativa, estuda no Kripalu há mais de 30 anos e é professor de Yoga Terapia Integrativa em Kripalu há mais de 20 anos. O mestrado de Joseph em Pedagogia ajudou a formar as bases educacionais do Yoga Integrativa. Baseado nesta história, o Yoga Integrativa tem varias características e princípios que poderiam ser divididos em dois grupos. O primeiro abrange os princípios presentes na maioria das linhagens de Yoga, mas que recebem ênfase especial no Yoga Integrativa. O segundo grupo são aqueles que são praticamente únicos à Yoga Integrativa.

 

Fundamentos do Yoga destacados dentro do Yoga Integrativa

 

  1. O Yoga dos cinco Koshas – a prática de Yoga serve para a integração de todas as dimensões do ser, físico, energético, psicoemocional, de sabedoria e espiritual. Este modelo é a fundação de toda a abordagem do Yoga Integrativa.

  2. Yoga como união – o propósito do Yoga e também o propósito da vida é unir com a essência da vida, o espirito que é também a essência de nosso ser. Yoga Integrativa desenvolve metodologias que facilitam e desmitificam o caminho de união espiritual.

  3. Meditação como essência de Yoga - no processo de união, todas as ferramentas de Yoga são utilizadas como meios e nunca como fins em si. Entre elas, a prática regular de meditação é um veiculo essencial. Yoga Integrativa desenvolve uma variedade de abordagens de meditação que permite que todos encontrem um caminho de meditação adequado para si.

  4. O Yoga de auto estudo – a transformação da personalidade acontece através do desabrochar do testemunho interior que enxerga e muda nossos padrões de pensamento, crenças e emoções limitantes. O Yoga Integrativa destaca-se na criação de ferramentas para facilitar o auto estudo.

  5. O Yoga da consciência – o Yoga desenvolve a habilidade de se concentrar sem distração em qualquer objeto, seja um enfoque de meditação ou um projeto na vida diária. Esse enfoque unidirecional é essencial para focar a mente dispersa e confusa. O Yoga Integrativa desenvolve modalidades para concentração adequadas para qualquer aluno.

 

Abordagens únicas do Yoga Integrativa

 

  1. Conectando com o guru interior – o Yoga na Índia tende a ter uma forte ênfase no papel do guru cuja palavra é geralmente infalível. As metodologias e técnicas de Yoga normalmente são fixas e seguidas como parte da tradição. Isto tem suas razões dentro da cultura e tradições da Índia. O enfoque do Yoga Integrativa é totalmente distinto. Nossa missão é criar um ambiente em que o aluno possa descobrir seu próprio caminho, tanto como professor de Yoga, quanto como ser humano. Ao apoiar o aluno a descobrir a fonte de sabedoria dentro de si mesmo, cria-se professores de Yoga verdadeiros que têm reconhecido a essência de Yoga dentro deles mesmos.

  2. Aprendizagem experiencial – o processo de aprendizagem precisa ser fundamentado na experiência em todas as facetas do ser, aprendendo através do corpo, da energia, das emoções, da mente e do espirito. Esta imersão completa, sem excesso de teoria, cultiva seres independentes e espiritualmente maduros.

  3. Yoga para viver a vida – a união com nós mesmos e com a fonte divina, que é a essência do Yoga, não representa em nenhum sentido um distanciamento do mundo. Ela nos permite viver mais plenamente neste mundo com paz, equanimidade e felicidade. Essa união destaca nossa integração com a Natureza e os cuidados com o nosso meio incluindo o ambiente de nosso corpo que é visto como um veiculo sagrado para a jornada de união que é o Yoga.

  4. O Yoga das emoções – no caminho para a paz e equanimidade, é essencial trabalhar diretamente nossos padrões negativos de pensamento e emoção. O Yoga Integrativa se destaca em metodologias de Yoga terapia usando as abordagens tradicionais de Yoga, incluindo o modelo dos sete chakras.

  5. O Yoga da cura – o nome completo de nossa linhagem é Yoga Terapia Integrativa, destacando que a vida é uma jornada de cura em todos os aspectos de nosso ser. Essa jornada culmina em saúde para o corpo físico, equilíbrio nos centros energéticos, equanimidade na mente, habilidade de testemunhar nossos condicionamentos e paz e liberdade em harmonia com nós mesmos, com os outros e com o planeta. Esta cura permite que nós nos tornamos professores de Yoga no sentido mais completo e autêntico com a habilidade de servir nossas comunidades no espirito de bem-estar global que é o Yoga.

 

Newsletter

Digite seu email e receba nossa YI News.

Redes sociais

Estamos presentes nas redes sociais. Escolha onde nos seguir, compartilhar e interagir.

Fale conosco

Entre em contato e saiba mais sobre cursos, produtos, eventos e Yoga Integrativa, Namastê.

  • Tel: +55 (48) 3254-2608

logo-montanha novo sepia

 

Estrada Geral Encantada, 108 Garopaba - SC - Brasil
CEP 88495-000

www.yogaencantada.org

Você está aqui: Home Filosofia do Yoga A Evolução do Conceito do Professor de Yoga e a Abordagem do Yoga Integrativa