Você está realmente praticando Yoga?

praticando yoga

Nos dias de hoje em que o consumo em massa toca cada aspecto da nossa vida, às vezes assistimos o yoga ser reduzido a apenas um objeto a mais no mercado comercial. Recentemente vi um anúncio numa revista de yoga que dizia: “ Yoga para atletas – sem canto, sem sânscrito e sem granola.” Eu mudaria um pouquinho esse anúncio: “Avidya (ignorância) para atletas – sem mantras, sem sânscrito, sem granola e sem yoga!”

 

Quais são as características essenciais do yoga? Em inglês, yoga tem quatro letras e do ponto de vista da Yoga Integrativa, também tem quatro pilares. Cada letra representa um pilar ou princípio fundamental do yoga, e ao usar a palavra yoga, todos os quatro pilares devem estar presentes. Em síntese, quais são os princípios fundamentais do yoga?

 

1. Yoga Darshana, a visão do yoga - oferece uma perspectiva geral do que é yoga, apresentada em vários textos yóguicos, sendo os Yoga Sutras de Patanjali o mais conhecido.  Em resumo:

a. Há um Ser mais verdadeiro e profundo além da esfera da personalidade;

b. Descobrimos esse Ser na prática, não na teoria;

c. A experiência deste Ser verdadeiro é a constatação de que ele é absolutamente verdadeiro, infinito e ilimitado, contente por natureza;

d. Todas as formas de regozijo e felicidade humanas, são reflexos e condutores desta alegria inata que é a nossa verdadeira natureza;

e. Ao conhecer inteiramente esse Ser mais profundo, há também o entendimento do nosso lugar no universo, nossa missão na vida, e assim, o sofrimento deixa de existir.

 

2. Yoga Marga, o caminho ou o processo do yoga – Enquanto todas as linhas de yoga compartilham aproximadamente o mesmo darshana, ou visão do ser interior infinito, ilimitado e alegre, os caminhos pelos quais esse ser mais profundo pode ser encontrado variam. Cada caminho oferece um mapa e um conjunto de direções sobre como alcançar a visão do yoga. Em cada trilha há ferramentas, técnicas e métodos para percorrer o caminho. Alguns exemplos de yoga marga:

• hatha yoga: quando a energia que circula no corpo é libertada, o corpo é o caminho;

• raja yoga: educar a mente com meditação é o caminho;

• karma yoga: um caminho de ações e condutas apropriadas na vida cotidiana;

• bhakti yoga: um caminho para aprofundar os níveis de devoção e comunhão espiritual;

• jnana yoga: um caminho de discernimento entre a personalidade relativa e o ser verdadeiro cuja natureza é completude, essencialmente através da transmissão oral e da reflexão sobre os textos sagrados;

• kundalini yoga: um caminho através do trabalho com os chakras.

 

Esses caminhos podem ser muito claros, como no caso da kundalini yoga em que o sistema de chakras conduz passo a passo, nosso desenvolvimento através de aspectos psicoespirituais. A busca espiritual é uma jornada rumo a si mesmo, há contradições e obstáculos inerentes que somente podem ser removidos com um método e um guia preciso. A Yogaterapia também pode ser considerada uma via de yoga como caminho de cura no qual as dificuldades e obstáculos da vida são percebidos e tratados, revelando um ser verdadeiro pleno e integrado. Dentro do caminho da Yogaterapia, o Modelo dos Cinco Koshas é o mais apropriado para essa jornada rumo à plenitude.

 

3. Yoga Sadhana, a prática de Yoga – práticas que nos permitem trilhar o caminho para tornar a jornada do yoga uma realidade. No caso dos Yoga Sutras de Patanjali, essas ferramentas são organizadas em oito passos e nossa prática de yoga deve incluir todos eles.

 

4. Yoga Sadhya ou Kaivalya, o resultado da prática de yoga – o fruto da prática de yoga é uma experiência de liberdade em todos os níveis do ser. Liberdade de movimento dentro do corpo físico, um fluxo livre de energia por todo o nosso ser, liberdade da maestria sobre o poder das emoções e pensamentos dolorosos, liberdade para conduzir nossa mente rumo a possibilidades ilimitadas em vez de limitações, e liberdade para vivenciar nossa própria e intrínseca natureza como verdade, como infinito, como alegria.

A abordagem do Kriya Yoga (Yoga Sutras de Patanjali):

 

1. Darshana – há um ser mais verdadeiro e profundo que contatamos através da experiência.

2. Marga – Kriya Yoga, os 8 passos de Patanjali.

3. Sadhana – Yama, Niyama, Asana, Pranayama, Pratyahara, Dharana, Dhyana, Samadhi.

4. Sadhya ou Kaivalya – experiência da liberdade em todos os níveis do ser.

 

A abordagem do Hatha Yoga

 

Fundamentos da Yogaterapia

 

Para compreender os fundamentos da Yogaterapia, podemos utilizar o modelo de uma estrutura apoiada em quatro pilares:

 

1. Yoga Chikitsa Darshana – A visão da Yogaterapia.

2. Yoga Chikitsa Marga – O caminho ou processo da Yogaterapia.

3. Yoga Chikitsa Sadhana – As ferramentas, técnicas e métodos da Yogaterapia.

4. Kaivalya – O resultado da Yogaterapia

 

Yoga Chikitsa Darshana – A Visão da Yogaterapia

 

Os Yoga Sutras de Patanjali formam a base da visão da Yogaterapia e os primeiros quatro sutras são a essência da abordagem da Yogaterapia Integrativa para a saúde e a cura. A tradução desses sutras abaixo reflete a perspectiva da Yogaterapia:

 

1. O ensinamento do yoga começa quando nos tornamos conscientes da natureza insatisfatória e destrutiva de uma vida sem equilíbrio;

2. Yoga é o processo de harmonizar  tudo o que está solto e confuso em nossas vidas, incluindo medos e desejos, para que possamos parar de andar em círculos;

3. Podemos então descansar em nossa verdadeira natureza quando vivenciamos uma paz e uma alegria que confere às nossas vidas uma plenitude e um sentido mais profundo;

4. De outra forma, continuaremos nossa busca e nosso esforço sem encontrar a satisfação verdadeira, e no processo, criaremos padrões de estresse e sofrimento que nos conduzem a desequilíbrios e doença. Os demais sutras do primeiro capítulo expandem esse darshana, ou visão geral.

 

No segundo capítulo, há uma abordagem mais clara sobre saúde e doença de acordo com o Modelo dos Cinco Kleshas. Os Kleshas descrevem o processo da doença que ocorre quando não estamos em estado de yoga. Os kleshas podem ser traduzidos dentro do contexto da Yogaterapia como:

 

• Avidya – falta de compreensão de nossa verdadeira natureza. Avidya ou ignorância da verdade sobre a unidade, é a fonte de todas as formas de doença. Ignorância refere-se aqui, a uma falta de entendimento de que tudo na vida está interligado e que cada um de nós é parte integral da teia da vida. Avidya é a inabilidade de enxergar a dimensão maior em relação a si mesmo, a relacionamentos e ao mundo como um todo.

• Asmita – egoísmo, uma consequência natural de avidya é uma forma de pensar e agir na qual o indivíduo se coloca no centro do mundo e tudo revolve ao seu redor.

• Raga – Desejar, querer conseguir, obter, segurar, apegar.

• Dvesha – Aversão, desagrado, raiva, ato de evitar todas as coisas que representam uma ameaça. Apego e aversão são a consequência natural do ego individual que habita a separação, que por um lado leva à competição e ao apego, por outro lado, ao medo e à ansiedade.

• Abinivesha – Medo da morte, ansiedade existencial subjacente. Abinivesha às vezes, é definido como “medo da morte”. Em um sentido mais amplo, é a ansiedade existencial que acompanha a vida sem um senso claro de sentido e destino. Abinivesha é a sensação de cair numa armadilha, num precipício estreito e ficar entre a vida e a morte, com a iminência do desastre por perto.

Quando entendidos como um todo, os Yoga Sutras oferecem uma análise integrada de saúde e doença:

• Heya – o problema fundamental da doença é samsara, ou viver como se fôssemos separados

• Hetu – A causa de samsara é avidya.

• Hanopaya – A solução é o autoconhecimento através das práticas de Yoga

• Kaivalya – A cura final é o autoconhecimento

 

Yoga Chikitsa Marga – O Caminho da Yogaterapia

O caminho da Yogaterapia está fundamentado na Ashtanga Yoga ou Yoga dos 8 passos. Cada passo é essencial no processo de Yogaterapia para que a cura completa aconteça. Em relação à Yogaterapia, esses passos, ou ramos, podem ser definidos como:

 

1. Yamas – O entendimento da importância da ética, dos valores e da ação qualificada na criação da saúde holística.

2. Niyamas – Preceitos que enfatizam a importância da aspiração e prática espiritual fundamentais para a saúde do corpo-mente-espírito.

3. Asana – Estrutura, postura e atitude do corpo apropriada para promover saúde

4. Pranayama – A função da respiração e do fluxo da energia vital (prana) com relação à saúde.

5. Pratyahara –  Abstração dos sentidos com relação ao mundo externo para dar lugar à observação interior dos estados de equilíbrio e desequilíbrio, e a remoção de padrões doentios.

6. Dharana – Prática do treinamento e do direcionamento da mente para estados de saúde e equilíbrio.

7. Dhyana – Experiência do ser integral descansando na sua verdadeira natureza de harmonia e equilíbrio.

8. Samadhi – Integração do indivíduo com o Todo. Estado de saúde plena porque o Todo é completo por natureza; ao alinhar-se com esse estado, há saúde em todos os níveis.

 

Yoga Chikitsa Sadhana – As Práticas da Yogaterapia

Muitas das práticas de Yogaterapia estão fundamentadas nos textos antigos de Hatha Yoga, tais como o Hatha Yoga Pradipika 1300 D.C. Esses textos anunciam-se como uma preparação e fundamento para o Raja Yoga, uma referência aos Yoga Sutras, e enfatizam os benefícios terapêuticos das várias práticas de yoga. Nos sutras introdutórios, o texto reafirma sua intenção: “Hatha Yoga é o santuário para aqueles que sofrem de todo tipo de aflição.” O Hatha Yoga é a fundaçãopara as práticas de Yogaterapia. À medida que o aluno avança, a meditação passa a ter um papel fundamental. Os Yoga Sutras descrevem a natureza, o processo e as técnicas de meditação, assim como as experiências que ocorrem durante a meditação. Um ponto central na abordagem dos Yoga Sutras é que as experiências espirituais não são o objetivo do yoga, que, em realidade, consiste no autoconhecimento. Da mesma forma, saúde e cura são subprodutos do processo integral de transformação que ocorre através da prática de yoga. Para que uma técnica resulte no benefício pretendido como terapia, ela deve estar firmemente ancorada tanto na visão como no caminho da Yogaterapia, sem, no entanto, perder de vista seu objetivo.

 

Kaivalya – O Resultado da Yogaterapia

Visão, caminho e técnica se unem para produzir a integração corpo, mente e espírito que é a base fundamental da cura na Yogaterapia. Dentro desta abordagem da Yogaterapia, áreas específicas ou sistemas do corpo recebem atenção especial, mas a saúde e a cura como um todo ocorrem quando todos os passos do yoga estão integrados em um programa para transformação global que abarca cada aspecto da pessoa: físico, energético, psico-emocional, intuitivo e espiritual.

 

Por Joseph Le Page

Newsletter

Digite seu email e receba nossa YI News.

Redes sociais

Estamos presentes nas redes sociais. Escolha onde nos seguir, compartilhar e interagir.

Fale conosco

Entre em contato e saiba mais sobre cursos, produtos, eventos e Yoga Integrativa, Namastê.

  • Tel: +55 (48) 3254-2608

logo-montanha novo sepia

 

Estrada Geral Encantada, 108 Garopaba - SC - Brasil
CEP 88495-000

www.yogaencantada.org

Você está aqui: Home Filosofia do Yoga Você está realmente praticando Yoga?